quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

DNA DESCOBERTAS


DNA descobertas - Gregg Braden os efeitos das emoções na saúde: Self Healing DNA descobertas o Onipotente cura poder de Visualizar o céu na terra e mais importante, fluindo com sentimentos dessa visão ser real, é explicado abaixo: abaixo estão três surpreendentes experimentos com DNA que prova que DNA pode curar a mesmo de acordo com os "sentimentos" do indivíduo como relatado recentemente por Gregg Braden. 

Em seu recente programa intitulado cura corações/cura nações: A ciência da paz e o poder da oração, Gregg Braden discutido como no passado perdemos enormes quantidades de informações de antigas tradições espirituais (quando a biblioteca de Alexandria queimada perdemos pelo menos 532.000 documentos), e que pode haver informações nessas tradições que poderia nos ajudar a entendem alguns dos mistérios da ciência. Para tal, ele relatou em três experimentos muito interessantes. Gregg Braden começou como um cientista e engenheiro, começou a perseguir estas questões maiores.

EXPERIMENTO #1 o primeiro experimento, ele relatou que foi feito por Dr.Vladimir Poponin, um quantumbiologist. Neste experimento, primeiro um recipiente foi esvaziado (ou seja um vácuo foi criado dentro dele), e, em seguida, a única coisa que deixou de lhe foram fótons (partículas de luz).

Eles medido a distribuição (ou seja, o local), dos fótons e encontraram eram completamente aleatórios dentro do recipiente. Este foi o resultado esperado. Em seguida, alguns DNA foi colocado dentro do recipiente e a distribuição (localização) dos fótons foi medida. Desta vez os fótons foram ALINHADOS acima em uma maneira ordenada e aliaram com o DNA. Em outras palavras, o DNA físico teve um efeito sobre os fótons não-físico.

Depois disso, o DNA foi removido do recipiente e a distribuição dos fótons foi medida novamente. Os fótons PERMANECERAM requisitado e alinharam onde tinha sido o DNA. O que são partículas ligadas à luz?

Gregg Braden diz que somos obrigados a aceitar a possibilidade que existe algum novo campo de energia, uma teia de energia, e o DNA está se comunicando com os fótons por meio dessa energia.

EXPERIMENTO #2 Estas foram experiências feitas pelos militares. Leucócitos (glóbulos brancos) foram coletados para DNA de doadores e colocados em câmaras, para que pudessem ser medida alterações elétricas. Neste experimento, o doador era colocado em um quarto e submetido a "estimulação emocional", consistindo de clips de vídeo, o que gerou diferentes emoções do dador. O DNA era colocado em uma sala diferente no mesmo edifício. O doador e seu DNA eram monitorados e como doador exibiu emocionais picos ou vales (medidos por respostas eléctricas), o ADN exibiu o idêntico respostas ao exato mesmo tempo. Não havia nenhum tempo de latência, sem tempo de transmissão. Os vales e picos de DNA exactamente igual os picos e vales do doador em tempo.

O militar queria ver quão longe poderiam separar o doador do seu DNA e ainda obter este efeito. Eles pararam depois de terem separaram o DNA e o doador por 50 km e ainda tinham o mesmo resultado de teste. Nenhum tempo de latência; não há tempo de transmissão.

O DNA e o doador tiveram as mesmas respostas idênticas no tempo. O que isso pode significar?

Gregg Braden diz que isto significa que células vivas se comunicar através de um formulário previamente não reconhecido de energia. Esta energia não é afetada pelo tempo e distância. Esta é uma forma de não-local de energia, uma energia que já existe em todos os lugares, o tempo todo.

EXPERIÊNCIA #3 o terceiro experimento foi feito por theInstitute ofHeart Mathand o papel que foi escrito sobre isso foi intitulada: locais e não locais efeitos de coerente coração frequências sobre mudanças conformacionais de DNA. (Desconsidere o título! A informação é incrível). Esta é a experiência que relaciona-se diretamente para a situação de antraz. Neste experimento, alguns placenta humana (a forma mais pura de DNA) do DNA foi colocado em um recipiente do qual eles poderiam medir as mudanças no DNA. Vinte e oito frascos de DNA foram dadas (uma cada) para 28 pesquisadores treinados. Cada pesquisador havia sido treinado como gerar e sentir sentimentos, e cada um tinha fortes emoções.

O que se descobriu foi que o DNA mudou sua forma de acordo com os sentimentos dos pesquisadores: 1. quando os pesquisadores sentiram gratidão, amor e apreço, o DNA respondeu relaxante e as vertentes desenrolado. O comprimento do DNA tornou-se mais tempo. 2. Quando os pesquisadores sentiu raiva, medo, frustração ou stress, o DNA respondeu apertando-se. Tornou-se mais curtos e ALTERNADOS fora muitos dos nossos códigos de DNA! Se você nunca sentiu "desligado" por emoções negativas, agora você sabe por que seu corpo foi igualmente fechado também. Inverteu-se o desligamento dos códigos de DNA e os códigos foram volta novamente ligados ao sentimento de amor, alegria, gratidão e apreço foram sentido pelos pesquisadores.

Esta experiência foi mais tarde seguida pelo testes de pacientes HIV positivos. Eles descobriram que os sentimentos de amor, gratidão e apreço criado 300.000 vezes a resistência tiveram sem esses sentimentos. Então aqui está a resposta para o que pode ajudá-lo a ficar bem, não importa qual terrível vírus ou bactérias podem estar flutuando. Mantenha-se em sentimentos de alegria, amor, gratidão e apreço!

Estas alterações emocionais ultrapassou os efeitos de electro-magnetismo. Indivíduos treinados em amor profundo foram capazes de alterar a forma de seu DNA. Gregg Braden diz que isto ilustra uma nova forma reconhecida de energia que conecta toda a criação.

Esta energia parece ser uma firmemente tecida teia que conecta toda a matéria. Essencialmente, nós somos capazes de influenciar este web da criação através de nossa vibração.

Fonte

DNA lixo poderia ter a cura de doenças como a diabete ou a artrite Leia mais: http://www.ndig.com.br/item/2012/09/dna-lixo-poderia-ter-a-cura-de-doenas-como-a-diabete-ou-a-artrite#ixzz2M6MaTisj



DNA lixo poderia ter a cura de doenças como a diabete ou a artrite
O chamado "DNA lixo" é parte do DNA que não contém seqüências de proteínas, isto é, partes onde não há genes que tenham instruções específicas. No entanto, certamente com o tempo esta denominação vai mudar, pois uma descoberta realizada recentemente sugere que este tipo de material genético não tão inútil como se cria e, pelo contrário, cumpre importantes funções no controle de células, órgãos e tecidos.

Uma equipe de pesquisadores das universidades de Harvard, do MIT e outras, agrupados no Broad Institute, realizaram um mapa preciso deste DNA lixo, encontrando um complexo sistema de controle de genes que revela "mais atividade" do que esperavam os cientistas.

Destaca, por exemplo, que nestes genes há "interruptores" que poderiam estar relacionados com doenças que, até agora, se caracterizam pela dificuldade de seu diagnóstico e em alguns casos de tratamento: esclerose múltipla, lúpus, artrite reumatoide, doença de Crohn, doença celíaca. Estudos anteriores já haviam demonstrado que eram pequenas mudanças em seqüências genéticas que provocavam estes males e, ademais, que estas mudanças se encontravam no "lixo" genético, que a partir destas descobertas começou a ser chamada de "matéria escura".

Estas descobertas poderiam revelar a relação entre as mudanças genéticas e o câncer, pois a pesquisa mostrou que a maioria das centenas de mudanças ocorridas em células cancerígenas não são encontradas nos genes, senão nessa matéria escura.

Contudo, esta é apenas uma primeira aproximação, pois a complexidade do sistema é maiúscula, redundante, com interruptores cujo funcionamento são ainda incompreensíveis, a qual se junta a estrutura tridimensional do DNA humano, necessária para encontrar a relação entre estes interruptores e os genes que controlam: quando se examina tridimensionalmente, ambos aparecem próximos entre si, o que não acontece quando o DNA é analisado em, separado.

Assim, o projeto Encode, que iniciou em 2003, se propõe a explorar e esclarecer essas zonas do genoma humano que ainda permanecem desconhecidas e que talvez, quando se entenda seu funcionamento, poderia redundar em nosso benefício pessoal e coletivo, abrindo um caminho para o início de uma verdadeira revolução na área médica.
 NYT.


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Palestra e atendimentos de Cura Reconectiva e Reconexão em São Paulo


Olá caros amigos,

Estaremos em São Paulo dos dias 28 a 4 de março para atendimentos no Espaço Florescer e no

CAESAR BUSINESS SP PAULISTA

Av Paulista 2181 

Dia 1 de março vamos ter um encontro no Espaço Florescer para uma palestra. Repassem para seus amigos. As vagas são limitadas.

segue as coordenadas do encontro em São Paulo.

Esperamos por vocês lá!