quinta-feira, 31 de maio de 2012

Dr. Eric Pearl (do seu novo livro a ser publicado brevemente pela Hay House).





"O vosso coração encontra-se aqui para compreender um sentido mais profundo da vossa verdade. Precisam reconhecer que o vosso coração se encontra num lugar que vos permite demonstrar a parte maior de vocês próprios. Os vossos sentimentos são agora processados num plano diferente.
A vossa energia existe numa esfera de influência que é essencial para a vossa compreensão de uma diferente esfera de influência. Vocês notarão que é mais fácil reconhecer as necessidades das pessoas com quem se cruzam. Não devem frustrar-se, permitindo a entrada de energias discordantes no vosso ser. Em poucas palavras, preencham a vossa vida, utilizem a sua força numa existência variada e multidimensional. Há muitas coisas que precisam ser ditas de muitas maneiras. Ainda nos compreendemos de uma forma limitada e é necessário fazer desse entendimento um processo de vida. Precisamos de descascar a nossa camada exterior para que o brilho do nosso Ser interior se derrame sobre aqueles que se cruzam conosco. Esta alma eterna que reside no nosso interior tem sido soterrada de muitas maneiras pelos nossos medos e hesitações e, no vosso trabalho enquanto terapeutas é isto que necessitam de fazer: Mostrar a vossa alma.
Não é um processo simples e o despojamento do Ego é um processo interminável. O desapego que deve revelar-se através da vossa natureza superior que encarnam sem interferir. Quando essa força pura brilha sem ser refratada através das diversas mentalidades, pode fluir de uma forma mais direta. Quando permitem que a vossa alma, essa pureza sem Ego, se apresente, isso torna-se quase um denominador comum e tem a capacidade de se fundir automaticamente com a freqüência da pessoa que têm perante vós. Portanto, o vosso desafio neste processo é pôr de lado as defesas, pôr de lado a mente, pôr de lado as técnicas e os mecanismos de controle que costumamos utilizar neste plano. Deixá-los ir. Deixá-los fazer parte de um exterior que não tem nada a ver convosco e apresentar a vossa alma junto do outro. A alma fará automaticamente o trabalho. Essa energia é a língua comum e universal do Cosmos. É imediatamente compreendida e é intrinsecamente sentida." 
-Eric Pearl

Se protegendo do negativo ou do positivo


Não precisamos de nos proteger da energia negativa. Temos simplesmente de nos lembrar de quem somos. Recordarmo-nos que somos a Luz, e quando o reconhecemos e vibramos a esse nível, compreendemos que o mal e a escuridão não existem. Eu não acredito no mal. Eu acredito no belo e acredito no feio, e em muitas outras coisas pelo meio. Acredito em maneiras agradáveis de aprendermos as nossas lições e em maneiras muito desagradáveis de aprendermos as nossas lições e, mais uma vez, em várias coisas pelo meio. Se a escuridão existisse por si própria, então seríamos capazes de entrar em qualquer sala escura, varrê-la para dentro de um saco de papel e deitá-la fora com o resto do lixo. Escuridão é simplesmente a ausência de Luz, freqüentemente um reflexo da nossa própria ausência de Luz (...) e quando interagimos com outra pessoa vibrando nessa freqüência de Luz, essa pessoa tem a oportunidade de se recordar de quem é, e vibrar nessa freqüência de saúde. E qualquer desafio de saúde que seja mais denso do que a Luz, que é o mesmo que dizer, todos os desafios de saúde, simplesmente desaparecem. A cura é tão fácil quanto isso. O que se torna difícil é toda a mistificação em que a mergulhamos. Não precisamos de repelir ou proteger-nos da energia negativa. Precisamos apenas de ser a Luz. Porque nada pode acontecer que prejudique a Luz. A Luz é simplesmente aquilo que somos na nossa essência e o que nos dá vida. A nossa própria presença torna-se o catalisador da cura, em vez de sermos aquele que tenta forçá-la através de qualquer método ou meio externo." 
- Dr. Eric Pearl

quarta-feira, 23 de maio de 2012

"O DNA Revelado" CANALIZAÇÃO AO VIVO DE KRYON

Kryon Channelings

Esta canalização ao vivo foi dada em
Melbourne, Austrália em 13 de março de 2010

 
Para ajudar o leitor, esta mensagem foi re-canalizada [por Lee e Kryon] e complementada, para permitir um entendimento mais claro. Geralmente as canalizações ao vivo têm uma energia implícita que carrega um tipo de comunicação que o texto escrito não traz. Então aproveite esta mensagem melhorada, transmitida em Melbourne, Austrália, no dia 13 de março de 2010.



 Saudações, queridos, eu sou Kryon do Serviço Magnético. Esta é uma reunião de família; pelo menos, é assim que eu a vejo. É uma reunião preciosa, pois se vocês realmente, verdadeiramente, compreendessem o que está acontecendo neste momento, acho que ficariam surpresos! Entretanto, ela parece tão linear: um homem senta-se no palco, a música toca e o Espírito se manifesta… e então há veneração, energia abençoada e respeito. É assim que vocês enxergam isto.
O que realmente está acontecendo é muito maior, pois neste dia há um consentimento, uma permissão que vocês deram para a energia do outro lado do véu vir visitá-los. Isto não acontece se não houver pessoas em frente ao meu parceiro. Ele não pode fazer isto sozinho. Ele não pode, e nunca pôde, falar em voz alta com a voz de Kryon, a menos que vocês estejam aqui. Isto devia lhes indicar que existem alguns atributos neste processo que exigem um “dar e receber”. E realmente existem.
Da minha perspectiva, a comitiva entra e espera a permissão de vocês. Não é simplesmente um homem no palco. Não é necessariamente uma apresentação. É uma reunião. Pois, nas cadeiras à minha frente e lendo e ouvindo esta mensagem, estão pessoas que eu conheço pela eternidade. Todos vocês são eternos nos dois sentidos. Não existe um começo de vocês. Pensem nisto! Isto devia lhes mostrar a essência e o âmago do que está por dentro disso.
Neste momento, nestes instantes, nesta coisa resumida que vocês chamam de canalização, existe uma energia que lhes é oferecida. É informação em inglês, mas enquanto ela está sendo oferecida e a energia está aqui, a terceira linguagem está com todos vocês. Ela vai de cadeira em cadeira e pergunta ao seu ocupante: “Você se lembra?”
O Ser Humano não foi feito para se lembrar totalmente de quem é no outro lado do véu. Se nós lhes déssemos uma prova empírica de que esta canalização é verdadeira, não haveria teste nenhum. Além disto, a multidão seria muito maior, entendem? Se houvesse prova, todo mundo estaria aqui. Em vez disto, é necessário que cada indivíduo se volte para o seu próprio interior e peça por discernimento. “Será que tudo o que está sendo apresentado aqui é correto e verdadeiro ? Será que é exatamente como Kryon diz que é?” É deste discernimento que temos falado sempre e que está à disposição do Ser Humano.
Então, nestes momentos, realmente existe energia fluindo desta fenda que vocês permitiram que se abrisse no véu. Desta fenda jorra energia do lar. Nesta terceira linguagem, permitam, só por alguns instantes, que esta energia preencha seus corações. Se estiverem prestando atenção, ela os preencherá com a verdade de que vocês são mais do que pensam que são.
Está havendo um despertar por todo este planeta. Ele não faz grande alvoroço, pois não há campanhas publicitárias nem programas de televisão que o anunciam. Ele é lento. Desde 1987 ele vem crescendo e vocês podem senti-lo. A humanidade está mais consciente desta mudança agora do que nunca antes. Muitas pessoas ao redor de vocês estão começando a aceitar aquilo que vocês já aceitaram. Ah, pode ser que elas não acreditem no que vocês acreditam, mas estão vendo quem vocês são. Elas vêem cada um de vocês como um Ser Humano pacífico, sentado no meio daqueles que estão em confusão. Elas percebem como vocês lidam com a vida e com os outros à sua volta e como isto faz uma diferença. Existe um profeta dentro de cada um de vocês, e queremos falar sobre isto esta noite. Quando eu lhes contar qual será o tema desta noite, talvez não pareça que vamos falar sobre o profeta interior, mas vamos. O assunto é, mais uma vez, o DNA.
Assim gostaríamos de explicar algumas coisas e continuar o ensinamento que transmitimos há poucas semanas atrás, na parte de cima da Terra [hemisfério norte] e que agora trazemos para a parte de baixo [Austrália]. Isto, é lógico, se vocês olharem para a Terra de uma forma linear, popular. Pois quem pode dizer o que é em cima e o que é embaixo? Não poderia ser direita e esquerda? [Kryon sorri]
O ENSINAMENTO SOBRE O DNA CONTINUA…
DNA – As próprias letras soam com a complexidade e a química da ciência biológica. Na verdade, há muito mais no DNA do que aquilo que a ciência enxerga, e é pouco provável que a ciência algum dia veja o que estou prestes a lhes contar. Existem componentes e atributos do seu DNA que são simplesmente invisíveis na terceira dimensão. Já lhes falei, em outra ocasião, que o que está faltando neste momento nos empreendimentos científicos, e que literalmente mudaria tudo, é um instrumento que pudesse medir o campo interdimensional. Uma vez que esse instrumento seja desenvolvido – e ele será – vocês terão o que há de mais próximo da prova de tudo o que nós falamos. Porque, no momento em que esse instrumento for utilizado em várias coisas do planeta, inclusive na biologia Humana, haverá revelações na ciência, em todo lugar. A energia que é invisível aparecerá ou, pelo menos, mostrará sua sombra. Então, aquilo que hoje é apenas conjetura passará a ser real.
A interdimensionalidade está presente hoje de inúmeras formas. A gravidade é uma força interdimensional. O magnetismo é uma força interdimensional. Até a luz tem componentes de interdimensionalidade… todos invisíveis e inexplicáveis para vocês, no momento. Mas, assim como tantas outras coisas, vocês os utilizam todos os dias, e seus corpos também fazem parte deles.
Deixem-me explicar-lhes algumas coisas, a fim de ampliar o que já lhes transmiti. Para isto, vou precisar fazer uma revisão. Recapitularei resumidamente o que lhes transmiti antes, para poder esclarecê-lo melhor e falar sobre coisas que vocês ainda não ouviram.
A REVISÃO
Para vocês e para a ciência, a própria premissa do DNA é bioquímica. Isto é, o que vocês têm no corpo, aquilo que vocês acreditam que seja responsável pelo projeto da sua vida, é totalmente explicável pela ciência através de processos químicos e biológicos. Mas existem atributos no DNA que eu gostaria de discutir novamente. Existem atributos espirituais interdimensionais no DNA que são quânticos. Na verdade, a maior parte da química que vocês podem ver no Genoma Humano está em estado quântico. Embora, neste momento, a sua ciência não consiga medir um estado quântico e nem o campo à sua volta, existem evidências disto no quebra-cabeça do Genoma Humano. 
Nós lhes dissemos que o DNA no corpo de vocês carrega consigo uma tremenda quantidade de informação e energia que não são vistas. Falamos do DNA como uma entidade, não como uma hélice dupla química. Isto quer dizer que, em cada um de vocês, todas as 100 trilhões de laçadas de DNA trabalham juntas como uma só energia que se chama “o seu DNA”. Este grupo é único. E tem que ser, porque é, absolutamente, cem por cento, você. Devido à “quanticidade” do DNA, ele pode conter uma grande parte da sua espiritualidade. Isto será definido na publicação na qual meu parceiro está trabalhando agora [Livro Doze de Kryon]. O DNA contém não só o registro de tudo o que você já foi no planeta, mas também o seu relacionamento com Gaia. Ele contém tudo o que você já fez e a espiritualidade do que você aprendeu em cada encarnação. Esta informação está literalmente impressa nele.
Agora ouça. Através dos éons, nenhum Ser Humano perde qualquer revelação espiritual que ele teve em qualquer momento. Entende? Com intenção, qualquer Ser Humano pode despertar ao ponto em que seu DNA mantenha tudo o que ele aprendeu durante todas as suas vidas. Você desperta o próprio DNA com a sua intenção e a epifania de Deus no seu interior. Todas as coisas espirituais que você aprendeu virão voando de volta e serão suas novamente. Por que não haveria de ser assim? Você abriu as portas originalmente e agora elas lhe pertencem. Isto deve ser uma boa notícia para o indivíduo que fica se perguntando como será se ele voltar para a Terra. Terá que começar tudo de novo? Terá que passar outra vez por coisas que já passou nesta vida? A resposta é não. O livre-arbítrio permanece, e muitas encarnações podem passar sem nenhum tipo de busca espiritual, mas nesta mudança, muitos estão começando a “se lembrar” de quem são e do que sabem.
Na verdade alguns de vocês disseram que não escolhem voltar de novo, pois desta vez foi muito difícil. Alguns de vocês têm uma sensação intrínseca, inata, de que esta é a sua última vez na Terra. Mas eu lhes direi, queridos, que foi isso que vocês falaram da última vez! O que acontece é o seguinte: a primeira coisa que os mestres e almas velhas querem fazer quando chegam do outro lado do véu é voltar para cá… e esses são vocês! Muitos de vocês voltarão, e vão retomar do ponto onde pararam, não vão recomeçar. Isto está no DNA de vocês. É maravilhoso! A sabedoria das eras está impressa no DNA. Ela é quântica e, portanto, vastíssima. O cristal que está na Gruta da Criação armazena isto para vocês e ativa o seu DNA quando vocês retornam em um corpo Humano diferente.
Não é interessante que agora que a humanidade viu o Genoma Humano, ela perceba como ele é único? Não é interessante? O DNA é totalmente exclusivo. Não existe nenhum Ser Humano que tenha o DNA igual ao de outro; nem mesmo os gêmeos idênticos. Apenas uma fração dele é idêntica nos gêmeos (menos de 5%). Mas não as partes quânticas. Estas são absolutamente únicas para cada Ser Humano.
E tem mais. No DNA estão os atributos da parte de Deus que cada um de vocês é. A marca do seu Eu Superior está lá. O nome angélico pelo qual eu o chamo está lá. Esse nome não é um nome na linearidade, nem um nome falado no ar com vibração biológica. Em vez disso, é um nome que nós cantamos em luz e, quando falado, vibra com majestade. Esta é a verdade! Sinta-a! A marca de quem você realmente é está lá. Você carrega consigo peças e partes da linhagem de um outro planeta e de outras áreas do Universo. A energia daqueles que ajudaram a semear em vocês a porção espiritual da humanidade também está lá [pleiadianos]. É apropriado. É lindo. É amoroso. Tudo isso está no seu DNA. E para que esteja lá, tem que ser uma energia quântica.
Agora, falemos novamente sobre a biologia tridimensional. Quando o Projeto Genoma Humano terminou, todos os elementos químicos da hélice dupla tinham sido identificados. Naquela minúscula hélice dupla, três bilhões de partes químicas foram então conhecidas e identificadas. A molécula de DNA é tão pequena que precisa ser vista através de um microscópio eletrônico. É tão complexa que possui três bilhões de partes químicas. Assim teve início a tarefa de identificar o que essas partes faziam, e a ciência começou a estudar a enormidade do que estava ali. Os cientistas estavam realmente olhando para aquilo que cria mais de 23000 genes Humanos. Então procuraram as codificações, as codificações lineares da proteína, para que pudessem entender como essas coisas funcionavam.
A ciência tinha esperado muito tempo para ver “o plano em ação” e conseguiu vê-lo. Mas o choque veio com a constatação de que menos de cinco por cento do DNA criavam os genes. Na verdade, os cientistas enxergaram a linearidade e viram os códigos na porção de proteína codificada do DNA. Essa pequena porção criava os genes, mas o resto parecia ser aleatório, sem sentido e até caótico. Mais de 90 por cento do DNA pareciam ser confusos e inúteis.
Meu parceiro falou sobre isso hoje [na palestra], que o estado quântico parece ser caótico. Ele parece aleatório e confuso porque não existe nenhuma linearidade a ser descoberta numa verdadeira realidade quântica – absolutamente nenhuma! Uma das coisas que os impedem de ver um estado quântico é o paradigma de linearidade da sua realidade tridimensional. Assim, vocês realmente olham para aquilo que é quântico, mas o conceito do que ele pode ser é invisível para vocês. Este atributo de falta de propósito do DNA não podia ser tomado superficialmente, pois a ciência estava procurando por algo que era inexplicável. Imaginem, 90 por cento do DNA pareciam não fazer absolutamente nada! Os biólogos sabiam das coisas, mas simplesmente não tinham nenhuma explicação à mão.
VAMOS À NOVA INFORMAÇÃO
Então, vamos começar deste ponto, de modo a revelar algumas coisas que vocês precisam saber, muitas das quais acabarão sendo confirmadas. Quando forem, vocês se lembrarão onde a ouviram. [Kryon sorri]
O DNA é muito maior do que vocês pensam, e até mesmo a ciência de hoje está começando a reconhecer que 90 por cento do DNA, que aparentemente não têm sentido, podem não ser, em absoluto, uma linguagem ou código. Em vez disso, podem ser o que eles chamariam de “química influente”, algo que, de alguma forma, modifica ou configura os cinco por cento que constituem o motor do programa genético. A ironia aqui é que isto é exatamente o que acontece, mas não da forma que a ciência está enxergando.
Os 90% do DNA são um reflexo da sua espiritualidade. O Registro Akáshico, o Eu Superior, aquilo que vocês procuram e chamam de “portal para o outro lado”, está lá… em estado quântico, pois estas coisas de fato não se encontram nas substâncias químicas. Pensem em todas essas substâncias químicas juntas como uma ponte, uma espécie de duto, um portal ou pista quântica para tudo. Em vez de pensarem de uma forma linear que existe um compartimento ou uma caixa onde seu Eu Superior está, pensem num portal. Se pudessem ir lá e ver o estado quântico dele, vocês entrariam num duto que os leva a tudo que existe. Então entendam que esta ponte química tridimensional/quântica é um influenciador sagrado do genoma, e é muito grande, contendo a maioria das informações do projeto Humano de vida.
O DNA É MAIS DO QUE VOCÊS PENSAM
Agora, deixem-nos falar sobre o DNA de um modo que nunca nos ouviram falar antes. Desejamos que isto seja publicado e faça parte do material que meu parceiro está compilando. Nós o apresentamos quase por último na série de três anos de ensinamentos, no ano do três, para o Livro Doze de Kryon, um três na numerologia [12 = 1+2 = 3]. Temos então um 333, que representa a conclusão da informação neste ano. Está na hora de vocês conhecerem o resto da estória.
A ciência considera o cérebro como o centro da consciência, mas ele não é. O cérebro, o mais elevado grupo neurológico ordenado que a ciência pode ver, é preenchido por uma sinapse complexa e por isto os cientistas imaginam que ele deve ser responsável por aquilo que é chamado de consciência Humana. Mas não é. O cérebro é apenas o motor tridimensional que responde aos 90% de “quanticidade” do DNA. É o motor da sinapse e é infinitamente complicado. Mas é apenas o receptor de informações, para as quais cria sinais elétricos que agem conforme são instruídos e influenciados pelo DNA.
Cem trilhões de partes do DNA trabalhando juntas comunicam-se como uma só. Perceberam isto? A ciência não sabe como isto acontece e o elo de comunicação entre a cabeça e o dedão do pé do Ser Humano, de alguma forma, tem um propósito. Isto se refere ao seu cérebro? Não, mas a todo o DNA junto criando o Ser Humano. O DNA “sabe”. Todo ele trabalha junto. Isto não é uma coisa que se encontre nos livros de medicina, mas completa uma grande conexão que está faltando e para a qual a ciência não está dando nenhuma credibilidade. O DNA se comunica consigo mesmo! Ele tem uma “mente” e “sabe” o que está acontecendo em todas as partes do corpo de vocês.
A informação nova é que o DNA de cada um de vocês determina um “campo” ao seu redor, que é interdimensional. Esse campo é a sua consciência, não o seu cérebro. O que o seu cérebro faz está em sintonia com o DNA. Seu cérebro sonha… ou será que sonha? As sinapses estão lá para mostrá-lo. E no seu período de sono mais profundo, muitas coisas complexas vêm para fora. Essas coisas estão todas no seu DNA, e são fornecidas para o seu cérebro. Assim o DNA também fornece instruções e influência para a atividade onírica do seu cérebro. Estas coisas são difíceis de serem explicadas, já que não estamos falando de coisas lineares, mas daquelas que são quânticas.
Todos vocês sonham em estado quântico. É por isto que não há linearidade e as coisas nem sempre fazem sentido. Aqueles que já faleceram e os que ainda vivem estão todos juntos nos seus sonhos, entretanto eles olham uns para os outros. Os sonhos não fazem sentido porque não estão na realidade com que vocês estão acostumados. Eles são o seu DNA falando… são o Registro Akáshico se manifestando e tocando “as gravações” para o seu cérebro. A ciência não reconhece isto pois não pode ver o campo, mas o DNA é a consciência Humana e o cérebro é simplesmente o motor tridimensional da sinapse, que fornece a ponte para a realidade de vocês.
“Kryon, há evidências disto?” Oh, sim, muitas. Quando um Ser Humano tem um acidente e a medula espinal é completamente cortada, seu corpo fica inativo. É o que acontece com o paraplégico que não pode mais mover nada – nem um dedo da mão, nem do pé. Entretanto, o coração continua batendo, não continua? A digestão continua, não é? Os rins e outros órgãos funcionam, não funcionam? Até a atividade reprodutora é possível! Tudo continua funcionando, entretanto vocês aprenderam na escola que o cérebro envia sinais elétricos através da medula espinal e mantém seu coração batendo, não é? Bem, se a medula espinal estiver cortada, o que mantém o coração funcionando? Eu lhes direi – é o programa do DNA!
Quando o motor da sinapse se quebra, o DNA encontra outros caminhos e instrui o corpo para continuar com a força vital. É por isto que os órgãos continuam funcionando embora os músculos não o façam. Interessante, não é? Existe uma prova aí, se vocês observarem. Os cientistas acham isto curioso, não acham? Portanto, vocês poderiam dizer que seu DNA é, de fato, um cérebro esotérico, etérico, que contém coisas que seu cérebro normal não contém. E estariam certos. Existe toda espécie de atributos impressionantes no seu DNA, que estão aí para serem observados, e que a ciência atual nem sequer viu ainda.
O DNA “SABE”
O maior atributo que gostaríamos de discutir com vocês é o seguinte: este campo interdimensional do DNA tem conhecimento, isto é, ele é feito para prolongar a vida. Ele sabe quem vocês são. Ele contém a sua sacralidade, e é uma das maiores ferramentas que vocês possuem para a saúde, alegria e para abrir portas. Isto está no campo do DNA, não no cérebro. E nesta verdade há celebração, pois ela os libera de terem que criar o que vocês pensam que precisam.
Eu gostaria de dizer isto para cada um de vocês da seguinte maneira: se você vai usar esse campo como ferramenta, agora que sabe o que ele faz, você vai trabalhar com a estrutura celular para manifestar coisas. A experiência Humana normal é a de juntar conhecimentos sobre “como”: “Como eu me comunico? Qual é a melhor coisa para eu pedir? Como posso especificá-la, de modo que o DNA saiba o que estou pedindo? Devo ser de um certo jeito ou estar num lugar determinado? Tenho que seguir certos passos que abrirão a porta?”
Nada disso! Se você pudesse visitar a sua estrutura celular, o seu Akasha, a lição sagrada da sua vida, não acha que eles saberiam o que está acontecendo? E sabem, talvez até mais do que você! Tudo o que você precisa fazer é falar com a sua parte quântica e ela já saberá o que você precisa. Então estamos lhe pedindo para afrouxar a linearidade das listas que você entrega a Deus, pois, subitamente, estamos lhe dizendo que existe uma energia quântica que é o você sagrado que sabe o que você precisa.
Portanto, suas meditações e orações poderiam ser modificadas de modo a se tornarem mais sábias, já que você fala com a sua própria estrutura celular, com o seu próprio Eu Superior. Você poderia dizer, “Querido Espírito, querido DNA, examine a vida que eu tenho e dê-me as coisas que vão melhorá-la.” Não será esta a cura que você veio buscar aqui, querido? Você não acha que eu sei quem está aqui? Não será este o milagre que lhe dará alegria diante da tristeza em que você se encontra agora? Você não acha que eu sei quem está aqui e o que cada um passou nos últimos dias? Eu contei suas lágrimas quando elas caíram, e o campo do seu DNA também fez a mesma coisa! Você se sente tão só, sem entender que existe um cortejo ao seu redor, o tempo todo, e que eles adorariam tocar esse campo que é o seu DNA! Eles adorariam tocá-lo. Mas não farão isto a menos que você diga que eles podem.
Entendam isto: o DNA é mais do que química! É um campo e um portal. Estas coisas são os mecanismos do Espírito. Estamos começando a lhes dar informações avançadas. Houve aqueles que sabiam como isso funciona e lhe atribuíram geometria sagrada. Eles estavam certos e isto é correto. Mas é um campo.
A ASCENSÃO DE UM MESTRE
Deixem-me rever com vocês uma estória profunda, antiga e sábia. Nas Escrituras do mundo ocidental, existe uma estória de um mestre chamado Elias. Este foi o único Ser Humano na história que escolheu o momento da sua ascensão sem morte e conseguiu que ela fosse registrada por aquele que ficaria no seu lugar. Portanto, vocês podem encontrá-la nas escrituras daquele que a testemunhou. Quero revê-la, pois mesmo tendo acontecido há muitos anos atrás, ela é uma prova da existência do campo.
As Escrituras dizem que Elias entrou numa abertura, pedindo a Eliseu que registrasse o que ia acontecer. Elias era um mestre de grande sabedoria e conhecimento e hoje é o que podemos chamar de um Mestre Ascenso. E Eliseu o amava. Dentro da linearidade humana, existe um grupo inteiro de pessoas que espera a volta dele. Tenho algumas novidades para elas. Saiam da sua linearidade, porque ele já voltou há muito tempo! Pois a energia dos mestres faz parte da energia da grande mudança que está diante de vocês. Eles se fundem com a vibração deste planeta. Todos eles estão de volta, e é isso que vocês estão sentindo. Num estado quântico, eles estão no DNA de vocês. Não sentem isto? Existe muita expectativa em relação a coisas tridimensionais que nunca foram destinadas a ser tridimensionais. Muita informação é dada em termos metafóricos, para que vocês possam entender que talvez a própria profecia pudesse significar algumas coisas que estão fora da realidade linear.
Elias entrou na abertura, enquanto Eliseu o observava, mas não morreu. Em vez disso, reivindicou sua sacralidade. Ele realmente se foi, mas não sem alguns efeitos pirotécnicos, pois Eliseu sugeriu que Elias se transformou em uma carruagem de fogo, acompanhado por três entidades. Esta foi a melhor forma que Eliseu conseguiu ver e descrever a cena, dentro da sua linearidade. Ele descreveu o que lhe pareceu estar acontecendo e o que sentiu. Agora, dêem uma olhada nisto, e descobrirão que não eram necessariamente anjos do céu que desceram para levar Elias. Pelo contrário, algo aconteceu no chão e Elias transformou-se em luz e se foi. 
Vou lhes contar o que aconteceu. O que Eliseu viu foi Elias energizando o campo do seu DNA! Este campo tem um nome, o nome que lhe foi dado no momento em que Elias estava viajando na sua carruagem de luz. O nome foi dado em hebraico: Merkabah. Há geometria sagrada conectada a ele, pois este campo interdimensional possui estrutura. Se pudessem vê-lo, veriam a estrutura do tetraedro duplo, e ela é belíssima! Não é apenas uma bola de luz. O nome Merkabah indica que algo viaja dentro dele, e é a carruagem da sua divindade. Todo Ser Humano possui isto que foi registrado por Eliseu ao observar o mestre ascendendo. Além disso, a carruagem continha três partes, que eram a reunião, da qual já falei no passado, das três partes que se separam de vocês quando vocês chegam na Terra, e que se juntam novamente quando vocês vão embora. Falarei mais sobre isto na próxima canalização. Isto é o que queremos compartilhar com vocês agora, porque é o que cada um de vocês tem – exatamente o que Elias tinha.
BIOLOGIA E INTENÇÃO
Vamos falar mais sobre biologia, porque agora ela fica um pouco mais complexa. Existe uma mistura entre o tridimensional e o quântico, a qual gostaríamos de lhes descrever agora. É uma coisa nova, pois a vibração deste planeta e da humanidade – especialmente daqueles que estão trabalhando com a luz – está criando um novo conjunto de ferramentas. Vocês vão começar a ver isto, e isto vai começar a ser visível através da análise da química tridimensional do DNA, mesmo no nível tridimensional.
Agora a ciência está observando o que ela chama de “marcadores” na proteína codificada do DNA, que cria os genes Humanos. Estes marcadores, conforme descritos pela ciência, são as peças que indicariam as predisposições – os atributos que poderiam enfraquecer determinadas células, de modo que mais tarde elas permitiriam certas doenças, como o câncer, por exemplo. Os cientistas estão começando a ver esses marcadores, talvez em certas famílias em que mães, filhas e netas têm o mesmo tipo de doença. Eles estão começando a ver os marcadores genéticos que criam a predisposição à fraqueza.
Falemos sobre os marcadores, pois esta é a primeira vez que estamos divulgando isto. Em primeiro lugar, a premissa: há anos temos falado que a intenção do Ser Humano de falar com sua estrutura celular tem poder. Esta intenção é a sua comunicação para o campo do DNA alterar alguma coisa na sua estrutura celular tridimensional. Você pode dizer que é a sua própria “voz” interdimensional’ dando instruções à parte quântica do seu DNA, as quais acabam resultando nas mudanças químicas reais que acontecem nos códigos do seu genoma tridimensional. Só que agora os resultados vão começar a ser vistos, e você pode começar pela retirada dos marcadores. E quando fizer isto, eles permanecerão ausentes. Isto quer dizer que uma coisa quântica que você faça hoje pode mudar a química do seu DNA produtor de gene, de um modo tão grandioso que ele NÃO será passado para os seus filhos. Você pode quebrar a corrente!
Abençoado é o Ser Humano que compreende que, ao purificar sua vida com a luz do Criador, ele afetará a biologia das partes de proteína codificada. Você pode apagar os marcadores. Esta é uma das primeiras vezes que a tridimensionalidade se funde com o quântico, de modo que um dia os cientistas observarão o mesmo Ser Humano depois de um certo tempo, sabendo que o DNA nunca muda… e, no entanto, constatarão que mudou! Ele é seu, é exclusivo e você o mudou! Não haverá nenhuma resposta para eles, mas os fatos tridimensionais lhes mostrarão que você eliminou o marcador.
A alegria e beleza disto estão no fato de que a linhagem das jovens que fizerem isto será mostrada, pois suas filhas não terão a doença, e nem as filhas das suas filhas. Esta é uma nova dádiva e ela reflete o poder dos tempos. Você realmente pode mudar aqueles que um dia serão seus filhos? Com certeza!
Sei o que você e os outros que estão sentados nestas cadeiras estão pensando: “Bem, é um pouco tarde, Kryon, pois eu já tive meus filhos. Então por que você se senta aqui e me diz estas coisas?” Vocês não estão entendendo até onde vai esta mensagem? Não estão entendendo a profundidade do que acontece quando almas velhas nos permitem oferecer esta informação para a Terra? Não entendem que a energia de vocês pode gerar um consentimento para virmos aqui e lhes oferecermos isto, de modo que cada jovem Trabalhador da Luz – seja mulher ou homem – ouça isto e saiba o que significa para ele? Vocês entendem que são os seus próprios ancestrais? Já lhes ocorreu isto? Vejo-os como a Historia sentada nestas cadeiras, a História do mundo todo! Era isto que eu queria lhes contar hoje.
Vocês não têm cada um um nome para mim. Eu nem sequer vejo o seu gênero. Vejo todos vocês num estado quântico e é por isto que é tão fundamental que nos deixem entrar e visitá-los deste modo. A mulher que se senta na cadeira à minha frente não tem idéia do guerreiro que ela foi, nem de como era grande quando era um homem. Entretanto ela carrega consigo o sentimento do guerreiro e sabe que é forte. Eu olho para aquele homem grande e musculoso e vejo a mãe lidando com todos aqueles filhos. E o homem sabe disso; ele pode senti-lo; ele é sensível e realmente pode sentir o amor de uma mãe. O que ele foi anteriormente? E como isso o afeta hoje?
Alma velha, essas coisas afetam-na hoje porque cada uma das suas encarnações lhe oferece camadas e camadas de sabedoria. Foi isto que a trouxe para esta cadeira hoje, ou para a leitura deste texto agora. Porque esta é a encarnação na qual você despertou e percebeu que existe mais, muito mais. Ela traz você para um lugar onde você pode perguntar: “O que posso fazer por mim mesma e pela Terra?”
Eu lhe direi o que você pode fazer. Você pode ser compassivo neste planeta. Pode andar por aí e mostrar a sua luz neste planeta. Pode mudar os marcadores do seu próprio DNA! Pense naqueles que estão ouvindo esta mensagem e o que isto pode significar para os seus filhos e os filhos dos seus filhos. Estas são as ferramentas das quais falamos há tanto tempo, e a prova virá através da realidade desta mensagem.
Tudo o que lhes contei hoje é correto e real, e será visto naturalmente a seu próprio modo. Mas eu queria que conhecessem a sacralidade que existe na estrutura que vocês pensavam que fosse baseada apenas na química. O DNA é muito maior e mais sagrado do que qualquer um jamais imaginou!
Então o que vocês vão fazer com esta informação? Por que não saem deste lugar diferentes do que entraram, sentindo-se um pouco mais capacitados? Talvez se sintam um pouco melhor sobre as possibilidades que estão diante de vocês. Talvez até saibam que o que aconteceu hoje aqui é real.
E assim é.

KRYON

Tradução para o português: Vera Corrêa veracorrea46@ig.com.br

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Perguntas e respostas sobre Cura Reconectiva e Reconexão.

 

PERGUNTAS FREQUENTES

 

O que é a Cura Reconectiva® (Reconnective Healing®)?
Esta é uma forma de cura que está no nosso planeta pela primeira vez. Reconecta-nos com a plenitude do Universo e, por consequência direta, com a plenitude do Ser que somos. Acredita-se que isto acontece graças a uma nova gama de frequências curativas e, muito provavelmente, devido a um campo de ondas totalmente novo cuja realidade pode se constatar claramente tanto durante as sessões como em laboratórios científicos.
A Reconexão® (The Reconnection®) é o processo abrangente que nos reconecta com o Universo, o que permite que aconteça a Cura Reconectiva® (Reconnective Healing®). Estas curas e frequências evolutivas pertencem a uma nova banda electromagnética e chegam-nos através de um espectro de luz e informação. Graças à Reconexão somos capazes de interactuar com estes novos níveis de luz e informação e, assim, reconectarmo-nos. Isto é algo novo. Isto é diferente. Isto é real – e pode ser trabalhado em cada um de nós.


Como é que o Eric Pearl descobriu a Cura Reconectiva® (Reconnective Healing®)?
Como médico quiroprático, o Eric gerenciou uma clínica quiroprática de sucesso ao longo de 12 anos, até ao dia em que os seus pacientes começaram a afirmar que sentiam as suas mãos – apesar de ele não lhes ter fisicamente tocado. Nos primeiros dois meses as mãos do Dr. Eric formaram pequenas pústulas e sangramentos. Em pouco tempo os seus pacientes começaram a afirmar ter visto anjos e receber curas milagrosas em doenças como câncer, doenças relacionadas com sida/aids, fadiga crônica, problemas de nascença, paralisia cerebral, e outras condições complicadas. Tudo isto acontecia enquanto o Eric mantinha as suas mãos próximas dos pacientes. E assim é até aos dias de hoje.


Como é que isto se compara com outras frequências? De que maneira difere de outras formas de trabalho com energias utilizado até hoje?
Quase de certeza que muitos de nós já percebemos que o tempo parece acelerar e expandir-se. Estamos num período de transição ao qual se deram já muitos nomes: A Mudança (The Shift), e A Mudança Das Eras (The Shift Of Ages) são dois termos utilizados por Gregg Braden. Esta transição foi já anunciada pelos Maias, os Incas, os Índios Hopi, Edgar Cayce e a Cabala (tanto a Judaica como a Cristã). No seu livro “Walking Between The Worlds” (“Caminhando entre os mundos”) Braden define a mudança como :
“…uma época na História da Terra em que há uma nova vivência da consciência humana.
A mudança, caracterizada pela convergência entre a diminuição do magnetismo planetário e o aumento da frequência planetária a um dado momento, constitui uma oportunidade excepcional para remodelar coletivamente a expressão da consciência humana.
A mudança é o termo que se aplica ao processo segundo o qual a Terra acelera através do decurso de mudanças evolutivas, com a espécie humana voluntariamente conectada aos campos electromagnéticos terrestres, pretendendo adaptar-se através de um processo de mudança celular.”
No âmbito da cura, muitas das técnicas até aqui utilizadas passaram pela prova do tempo, funcionando como sempre funcionaram, mas agora temos mais, e também somos mais. Assim, as antigas técnicas já não são suficientes. Tão boas como sempre têm sido estas técnicas, dentro dos nossos novos e ampliados parâmetros, já não são apropriadas. Da mesma maneira que duas lanternas não seriam apropriadas para serem utilizadas como faróis num carro, apesar de terem sido úteis para andar numa carruagem puxada por cavalos. O problema das ‘técnicas’ que temos até agora é estarem sujeitas a rituais de proteção relacionados com ambos os participantes (tirar as jóias, cabedal, relógio, acreditar na terapia e/ou terapeuta…) e que já não estão presentes nas novas frequências.
Lembre-se ainda porque motivo muitos de nós, que estivemos praticando estas técnicas de cura, nos interessamos por elas de início. Não era para sermos seguidores fanáticos da técnica em si, mas para nos convertermos em curadores. A técnica era simplesmente um dos nossos primeiros passos neste processo.
Por alguns momentos imagine-se diante de uma enorme escadaria. Uma das suas metas – a de se tornar um curador – aguarda por você no topo. O seu primeiro passo é aprender uma técnica. Mergulha de corpo e alma nesta técnica, domina-a, talvez até se torne formador. Agora possui este primeiro degrau. Não há nada de errado em adorar estar com ambos os pés neste primeiro degrau. Mas tenha cuidado para não se apaixonar por ele. Porque se o fizer, irá sentar-se, pegar uma manta e uma almofada, instalar-se confortavelmente e fará deste degrau o centro do resto da sua vida. Mas, o que aconteceu com o objetivo inicial de subir toda a escadaria? Esqueceu-se dele. Agora é o momento de abençoar os seus primeiros passos… E continuar a subir.



Isso quer dizer que esta é melhor que outras técnicas?
Claro que não. Não se trata de “melhor ou pior”, trata-se de qual é a mais adequada. Da mesma maneira que é fácil entender que duas velas não seriam o mais apropriado para conduzir um Masserati na auto-estrada à noite para ir desfrutar de um jantar romântico, assim como os faróis de halogéneo também seriam despropositados como iluminação em cima da mesa ao jantar. A Cura Reconectiva® (Reconnective Healing®) está agora aqui para nos dar algo mais global e abrangente, porque agora é o momento para tal.
Ouvi dizer que ao aprender esta técnica posso perder a prática das técnicas que utilizava antes…
Em primeiro lugar, a Cura Reconectiva® (Reconnective Healing®) não é uma “técnica”. Isto é o que primeiro a diferencia de outras formas de cura que tenha aprendido. Em segundo lugar, não irá perder as técnicas de cura que já aprendeu. Pode ser apenas que deixe usar ou, que não seja mais tão fácil identificar-se com o que fazia antes e muito possivelmente tampouco lhe importará muito se isso acontecer. Uma das razões para isto é que todas as técnicas de cura que conhecemos até agora têm sido algumas partes da Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) Simples vislumbres do seu aspecto total. Se reunisse todas estas técnicas teria uma visão um pouco maior do que é a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) apesar de mesmo assim não possuir a totalidade. Ainda que esta analogia não lhe faça justiça, poderia pensar nas diferentes técnicas que você conhece como se fossem as letras do alfabeto e escolher letras ao acaso. Por exemplo, a técnica C, J, P, Q, R. Se só conhecesse a técnica “R” iria estar um pouco limitado em relação ao número de palavras que poderia construir. Se conhecesse duas técnicas (neste exemplo, duas letras), teria um pouco mais de flexibilidade. Se tivesse as cinco letras mais continuaria mesmo assim limitado. Cada uma destas letras é uma parte do alfabeto. Se tivesse as 26 letras poderia comunicar de uma maneira mais completa. Não só poderia soletrar palavras como poderia escrever uma biblioteca inteira.
Assim que, ao começar a trabalhar com as frequências d´A Reconexão (The Reconnection®), deixa de utilizar as partes. Não perderá o R ou o Q quando acessar ao alfabeto completo: simplesmente terá que trabalhar um pouco mais para as encontrar separadas. E não há muitas razões para o fazer, já que proporcionam resultados muito maiores quando utilizadas como parte do alfabeto completo.



A Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) funciona só com problemas físicos? Funcionaria também com problemas mentais?
Toda cura é o retorno ao equilíbrio. Cada desafio de saúde é uma combinação de fatores físicos, mentais, espirituais e emocionais (e provavelmente outros para os quais ainda nem temos nome), e simplesmente classificamos o problema segundo a característica do sintoma predominante. A Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) não “trata” nada específico. Mas na sua presença poderá permitir a recuperação do equilíbrio, como já ocorreu com muitas outras pessoas.

Que diferença há entre a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) e A Reconexão® (The Reconnection®)?
A diferença encontra-se sobretudo na intenção. A intenção da Cura Reconectiva® (Reconective Healing®) é, na sua essência, a cura: seja ela física, mental, emocional, espiritual ou de qualquer outro nível. E, claro, ao conseguir o grau de cura facilitado pela Cura Reconectiva® (Reconective Healing®) irá experienciar, até certo ponto, uma Reconexão como parte do processo. É esta Reconexão® (The Reconnection®) que faz com que a Cura Reconectiva® (Reconective Healing®) seja tão dramaticamente mais abrangente que as “técnicas” de cura que tivemos ao nosso dispor até aos nossos dias.
A intenção d’A Reconexão (The Reconnection®) é a de nos levar a uma plenitude da nossa conexão inerente com o Universo. Isto faz-se ao longo de duas sessões (Reconexão Individual). E, claro, ao conseguir o grau de reconexão que este processo oferece, irá experimentar, até certo ponto, também a cura como parte do processo.
E ainda que os dois não sejam processos completamente separados, para conseguir os maiores benefícios é recomendável que as sessões de Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) e as sessões de Reconexão (The Reconnection®) são para ser vividas em ocasiões distintas, deixando um intervalo temporal adequado entre ambas.


Qualquer pessoa pode aprender a fazer isto?
Todos nós temos a capacidade de transportar estas novas frequências de cura. Não é um dom exclusivo a apenas alguns escolhidos – homens ou mulheres gurus ou “santos”. É um dom deste tempo: a inteligência e sabedoria que precisamos para nos guiar já se encontra presente. Estas frequências são simultaneamente antigas e novas. São antigas porque fazem parte do universo. São novas porque se encontram no nosso planeta pela primeira vez. Não são uma coisa que um amigo canalizou depois de 15 anos a entoar “ohm’s” na praia, nem são uma técnica perdida de um povo antigo. Acredita-se serem frequências que estamos a experimentar pela primeira vez na Terra.
E embora o Universo tenha, por qualquer motivo, escolhido o Eric para semear esta energia e dar início ao processo de melhoria ao acesso as frequências, parece que todos os dias mais e mais pessoas estão a encontrar o seu lugar como parte deste fenômeno. Ao fazê-lo, estamos a aumentar o nosso nível geral de consciência. Todas as semanas a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) é ensinada a centenas de pessoas em todo o mundo, oriundas de todas as áreas profissionais – médicos e leigos, pessoas espirituais e descrentes, metafísicos e não-metafísicos, new age e conservadores. As pessoas que aprendem isto vêm das mais variadas áreas, locais e classes sociais.
Todos começam no mesmo patamar, independentemente da sua experiência de vida ou habilitações acadêmicas. Os grupos são cerca de 50% homens e 50% mulheres. Irá encontrar mestres de Reiki, analistas de informática e massagistas, donas de casa e estudantes, médicos e enfermeiros, membros do clero e maçons, cientistas, professores, funcionários públicos, pintores e eletricistas, bancários e advogados. E, em muitos seminários, irá ainda encontrar a pessoa que não queria ir sentada ao lado da que a levou.
A enorme variedade em qualquer sala de formação, em qualquer parte do mundo, é a sua garantia de que ao longo de um fim-de-semana a natureza deste trabalho aplicada a qualquer área da vida será mencionada. Os participantes que funcionam sobretudo com o seu hemisfério esquerdo do cérebro conseguem avançar tanto ao longo do fim-de-semana para além das suas limitações que no fim dos dois dias se perguntam se de fato passaram apenas dois dias. E quando reparar que um trabalhador da construção civil está executando com a mesma auto-confiança e integridade do mestre de Reiki – no mesmo instante – só poderá ficar admirado com a simplicidade bela deste dom.
Nestes seminários cria-se uma atmosfera de participação interativa que promove a exploração dos conhecimentos e a aprendizagem dos mesmos. Trata-se de partilhar a experiência do grupo. O que acontece quando um grupo trabalha em conjunto com estas energias é que os níveis de cada participante aumentam a uma velocidade incrível. É como se existisse um campo que liga cada participante aos demais de uma maneira mais intensa, aumentando exponencialmente o nosso processo evolutivo. Todos nós nos encontramos num processo de mudança a cada segundo – e há muito a dizer sobre passar um fim-de-semana imerso nestas energias… Em grupo.


Tem a certeza que eu serei capaz de fazer isto? 
Já vi pessoas aumentarem de tal maneira a sua capacidade de curar depois de participarem num seminário de Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) que não encontro palavras para dizer o que testemunhei. Também conheço uma ou duas pessoas que parecem não conseguir avançar, mantendo-se fiéis às técnicas que praticavam antes, ou tentando combiná-las com a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) sem muitas melhorias em relação ao que faziam antes. Acabo por não perceber. 

Será que há pessoas que simplesmente não conseguem ter acesso a estas energias? E, se é este o caso, porque acreditaria que para mim será diferente, um principiante?
É uma excelente questão. A resposta encontra-se numa citação no meu livro:
As pessoas perguntam-me se todos têm a capacidade de transportar estas frequências e tornarem-se curadores. A minha resposta é: “Sim! Qualquer pessoa pode fazer isto, mas os olhos permanecem cegos. Só alguns têm a coragem de abrir os olhos… E com frequência, aqueles que o fazem ficam cegos com aquilo que vêem.”

Todos que interagem com estas frequências podem fazer este trabalho. Para algumas pessoas é difícil acreditar que podem de fato fazê-lo, apesar de estar acontecendo, visivelmente, à frente dos seus olhos. Alguns, perdem-se no conceito de que mais é melhor, por isso “adicionam” coisas, incapazes de reconhecer que esta adição se trata de uma diluição, da mesma forma que adicionar uma chaleira de água a uma receita de espaguete à bolonhesa apenas irá criar um prato de espaguete à bolonhesa mais diluído. E, mesmo assim, para um terceiro grupo de pessoas, há a necessidade de ‘tornar isto melhor’ colocando o seu cunho pessoal. (Exemplo comum, isto foi o que aconteceu com o Reiki. É difícil encontrar o verdadeiro e original Reiki. Muitas pessoas – que fazem muitas coisas diferentes – reclamam que a sua “técnica” é sua exclusiva propriedade.) Este terceiro grupo não se sente suficientemente seguro de si para simplesmente permitir a recompensa de fazer parte do processo, reconhecendo a honra de ter sido convidado a entrar na equação e de lhe ser permitido testemunhar (eu considero isto uma bênção) o processo num estado de admiração. Assim, tentam “estilizar” o processo, para poderem reclamar o seu poder sobre os resultados do mesmo. Para poder afirmar: “Estás vendo, é assim que faço. Assim é ainda melhor.” Isto é como tentar embelezar o que já é belo, retirando a perfeição do universo e tentando depois torná-lo mais perfeito.

Estas curas têm origem num lugar de harmonia perfeita com o universo. Ao tentar melhorar a perfeição, estes indivíduos mostram a quem quiser ver que eles mesmos não foram capazes de ver a perfeição logo no início… ou que perderam a visão da perfeição. Não há nada de errado com as pessoas de cada um destes grupos, e muitas pessoas partilham um pouco de cada um. As pessoas nestes grupos ainda não se encontram numa posição que lhes permita saltar para fora das suas zonas de conforto emocional.

E porque seria diferente para você? Há muitos motivos. Muitos justificam o fato de tantos indivíduos serem capazes de manifestar estas frequências no seu potencial pleno. Em primeiro lugar, como iniciante, não tem que se livrar de tanta bagagem, há sentimentos de segurança na nossa bagagem. Há ainda o medo de deixar partir tudo aquilo em que investimos tempo e dinheiro. Podemos sentir que fizemos asneira em vez de reconhecermos que onde estivemos antes foi simplesmente um degrau que nos aproximou do lugar onde estamos agora.

É preciso levantar um pé e afastá-lo para passar ao degrau seguinte. Tirar o pé do degrau anterior é também essencial se quiser continuar a subir. Levantar o pé do degrau e voltar a colocá-lo no mesmo degrau, independentemente do bonito que seja o degrau, irá mantê-lo no mesmo lugar em que se encontra. Há um certo grau de coragem necessário para olhar para o degrau que tanto adora – seja ele aquela técnica oriental de cura maravilhosa na qual investiu milhares em dinheiro para dominar e que lhe foi tão útil até ao presente, ou uma de entre milhares de técnicas maravilhosas que são ensinadas nos Estados Unidos e noutros países – abençoe-a, agradeça-lhe, e dê-lhe um beijinho de despedida. E avance. Para o fazer, tem de reconhecer que a função de um degrau é… ser um degrau. Não é um ponto final, mas apenas uma parte da progressão na sua viagem.
Você, ao não ter sido doutrinado na arena das “técnicas” de cura new age, não possui esta bagagem e, logo, não será um candidato a desgastar-se na luta para se libertar do que aprendeu antes.
Porque lhe parece que vemos a verdade tão facilmente nos olhos das crianças? Elas não veêm a este mundo com toda a bagagem e investimentos que nós acumulamos. Na verdade, muitos curadores com experiência não passam por este processo. Os mais evoluídos compreendem o processo a avançam para este novo nível com entusiasmo e antecipação. Será que você consegue fazê-lo? Claro que sim. Será que todas estas pessoas o podem fazer? Claro que sim. É apenas uma questão de tempo. “Apenas alguns se aventuram a abrir os olhos… E, com frequência, aqueles que abrem os olhos ficam cegos com aquilo que vêem.” Você irá ficar bem.



O que é que sinto quando estou a fazer isto?
Até certo ponto, e não querendo de todo usar uma palavra usada e abusada, é uma sintonização. E, assim que conseguimos compreender os conceitos de vibração e entrelaçamento, a palavra sintonização é perfeitamente adequada. Pense nisto em termos dos efeitos desta sintonização. Imagine que nasce daltônico, incapaz de distinguir o azul do vermelho, do amarelo. Então algo acontece aos seus olhos, e as células receptoras de cor entram em ação. É capaz de imaginar? De repente toda uma nova dimensão de percepções torna-se viva para você.
Na Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) ocorre algo parecido. À medida que nos sintonizamos, estabelecemos harmonia com estas novas frequências de energia, começamos a sentir mudanças dentro do nosso corpo. As vibrações irão ressoar conosco e se tornar parte de nós. Ser capaz de reconhecer estas sensações é um aspecto importante para aprender a trabalhar com estas frequências, da mesma forma que ver as cores é um aspecto importante para um pintor. Por favor mantenha presente que isto não é um pré-requisito. Apesar do feedback obtido através desta capacidade ser de um enorme benefício para melhorar as nossas aptidões, há pintores cegos e músicos surdos. Os sistemas de feedback irão desenvolver-se para você à sua maneira, a partir de um lugar de quietude e paz. O entrelaçamento, o alinhamento de forças e campos, a comunicação de luz e informação, irão manifestar-se e encontrar uma forma de se mostrar a você.
Como saberei que esta sintonização aconteceu para mim? O que posso fazer para que o meu corpo se torne consciente das novas vibrações e seja capaz de agir como um condutor das mesmas?
Você já está no processo de passar por estas mudanças. As mudanças estão a acontecer em você neste preciso momento. Para muitos é uma conclusão a priori que este processo de sintonização está a se desenvolver dentro de si mesmo enquanto lê estas perguntas e respostas. Outros estão prestes a descobri-lo.
Pela minha experiência há três “estilos” principais através dos quais as pessoas recebem esta sintonização, esta mudança para acomodar as novas frequências:
1.
Poderá notar alterações em si desde o início – novas sensações de calor, uma sensação estranha nas suas mãos ou na cabeça quando ouve falar d´A Reconexão® (The Reconnection ®) pela primeira vez, ou vê o livro numa livraria.
2.
Para outros, o seu processo pode começar assim que segurar o livro, o abrir ou começar a ler. Podem começar a acontecer coisas à medida que vai lendo o livro – ou mesmo, estas perguntas e respostas. Imerso no material, as suas sensações tornam-se progressivamente mais notórias.
3.
Algumas pessoas poderão não sentir nada até um pouco mais tarde – três dias, três semanas, talvez mais.
Por fim, há um quarto “estilo” – o manifestador. Esta é uma pessoa que desenvolve pústulas ou sofre minúsculas hemorragias, como me aconteceu comigo a dada altura no meu processo de desenvolvimento. Se isto acontecer, não deve alongar-se por mais do que um ou dois dias, e apenas significa que o seu corpo está mudando para transportar e acomodar estas novas e mais abrangentes frequências.


Já tiveram alguém que não conseguiu fazer isto?
Todos os que interagem com estas novas frequências parecem ser capazes de fazer este trabalho. Em ocasiões muito raras, uma ou outra pessoa poderá ter passado por alguma dificuldade em sentir algo no início de um seminário. Mas geralmente, quando termina o fim-de-semana, quase todas as pessoas conseguem sentir de maneira bastante forte. Em situações muito raras, provavelmente menos de 10% dos muitos milhares que estiveram presentes em seminários podem não se ser capaz de sentir nada mesmo no final do fim-de-semana. Seja como for, irá muito provavelmente ver as mudanças que ocorrem nos outros quando trabalha neles e perceber que a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) está a passar através de você mesmo, como poderá comprovar pelas reações da pessoa em quem trabalha.
Lembre-se disto: se está com dificuldade para sentir, provavelmente está se esforçando em demasia.


Eu quero receber uma cura. Será melhor uma sessão privada ou participar num seminário?
Depende de vários fatores. Em primeiro lugar, será melhor participar num seminário se está interessado em levar a cura a outros. Muitas das pessoas que participam nos seminários relatam ter recebido uma cura pelo simples facto de estarem na audiência, ainda que a sua intenção fosse aprender a facilitar a cura a outros. E, mesmo que não haja qualquer garantia que tal lhe possa acontecer, há muito a dizer sobre passar um fim-de-semana inteiro imerso nestas frequências de cura. É importante aprender este trabalho, não apenas pelos benefícios que lhe traz a si, mas também pelo dom de ser capaz de ajudar os outros. Se o seu único propósito ao participar num seminário é receber uma cura para si mesmo, talvez queira marcar uma sessão de cura individual. Se o seu desejo é ajudar os outros, o seu percurso mais adequado poderá ser estar presente num seminário.
Para informações sobre como participar num seminário, por favor visite: TheReconnection.com.


Gostaria de marcar uma sessão privada com o Eric Pearl. Como posso fazer? Terei que me deslocar a Los Angeles?
Como estamos sempre numa intensa tournée, o Eric tem pouco tempo disponível para sessões privadas. Contudo, há milhares de praticantes treinados pelo próprio Eric e que estão disponíveis para sessões privadas exatamente como ele. Estas pessoas conseguem produzir os mesmos resultados que o Eric, têm mais disponibilidade e exigem que você viaje menos. Assim, as suas despesas são bastante reduzidas.
Poderá encontrar informações sobre os praticantes mais próximos de você na página onlinePractitioner Directory (Diretório de Praticantes). Este diretório online indica onde se localizam todos os praticantes pelo mundo afora e permite encontrá-los no nosso site: TheReconnection.com.
Não sabemos ao certo quando é que o Eric estará novamente disponível para sessões privadas. Mas comprovamos bons resultados nos outros praticantes e nos sentimos mais do que confortáveis se você decidir marcar uma sessão com um deles.



Eu sei que há outros praticantes, mas será que ir à fonte não é melhor? Não será melhor se for o próprio Eric?
Parece que com a simples interação com o Eric, as pessoas tornam-se capazes de se sintonizar, e captar, esta capacidade instantaneamente. E quase todos, se não todos, os participantes nos nossos seminários ficam preparados para oferecer sessões depois de completado com sucesso o seminário. Lembre-se: a Fonte é Deus, Amor, o Universo, escolha a palavra mais adequada para você. O Eric é simplesmente o instrumento através do qual estas curas foram apresentadas ao mundo. A Fonte está sempre com todos nós.

O Dr Eric, ou outro praticante, tiveram sucesso no tratamento de (Inserir uma doença específica)?
Temos visto tantos pacientes ao longo dos últimos anos que, neste momento, é quase impossível recordar todos os casos específicos. O conceito importante a recordar é que três pessoas com o mesmo diagnóstico e os mesmos sintomas podem receber três resultados completamente diferentes. Algumas das maiores e mais espectaculares curas que vemos são casos em que não sabemos nada em absoluto sobre a queixa do paciente.
Como diz o Dr Eric “quanto menos o praticante souber sobre o que acontece com o cliente, melhor para este.” E enquanto muitas pessoas vêem resultados que se manifestam fisicamente de maneira imediata e permanente, há pessoas (são raros os casos) que não demonstram qualquer reação reconhecível de início. Muitas pessoas notam as diferenças uns dias ou semanas mais tarde. E pode haver ainda algumas que não notem qualquer diferença. A maioria das curas são permanentes. Algumas revelam-se plenamente de imediato, outras vão acontecendo ao longo de algum tempo.
Em outras palavras, a cura que recebe permanecerá e lhe pertencerá para sempre.


O que posso esperar durante uma sessão de Cura Reconectiva® (Reconective Healing®) ou d´A Reconexão® ( The Reconnection®)? Qual a melhor forma de me preparar? O que posso fazer para que seja mais produtiva?
A experiência de cada pessoa com a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) é única. Geralmente as curas ocorrem em apenas uma sessão, mas podem também demorar mais algum tempo. Se você tiver sorte, a sua cura irá acontecer da maneira que esperava. Se tiver mesmo muita sorte, a sua cura acontecerá de uma maneira que nunca lhe havia ocorrido, de uma maneira que o universo tinha em mente especificamente para você.
As curas podem acontecer de muitas maneiras. A melhor forma de permitir a ocorrência de uma cura é mantendo uma atitude de ânimo, mas sem expectativas nem apegos quanto ao resultado final. Deite-se na maca, relaxe, feche os olhos e simplesmente repare no que acontece. Torne-se simultaneamente no observador e no observado.
Num ambiente relaxado, deite-se de costas na maca, ou outra superfície confortável, feche os olhos e simplesmente repare. Apenas repare. Afaste os seus pensamentos participativos e simplesmente observe quando surgir algo para observar, assim como também quando não houver nada para observar. Deite-se, deixe se levar, como se de repente tivesse algum tempo inesperado para descansar.
Não lhe sugiro que fique com a mente vazia, ou em branco, ou que tente pensar em algo. Regra geral as pessoas têm dificuldade em não pensar em nada. A mente não descansa. Eu sugiro-lhe que simplesmente repare no que quer que seja que desperta a sua atenção. Isto dará algo com que se ocupar e ajuda a aliviar o stress que surge com frequência quando se tenta fazer nada ou pensar em nada e se descobre que não sabe como o fazer. Foque a sua atenção no interior do seu corpo e permita que essa atenção o percorra. Observar o que quer que seja, que você sinta como fora do comum irá dar algo mais que suficiente para ocupar sua mente sem a ocupar com as notas mentais dos “deverias” e “não deverias”.
Não respire de uma maneira especial, não visualize cenas relaxantes ou um resultado desejado, não medite nem repita mantras, seja em silêncio ou não, e não faça “algo” que eu não tenha mencionado ou que você pense “ajudar” o processo. Não ajudará. Simplesmente irá dar-lhe aquilo que você é capaz de fazer sozinho e interferirá com a sua capacidade de desfrutar a plenitude e a realidade da experiência. E se esse é o caso, é melhor que fique em casa. Quando se sentir preparado para se deixar levar e não tentar “direcionar” ou melhorar a experiência, quando o seu ego estiver fora da equação o suficiente para que não tente “embelezar o belo”, estará pronto para experimentar o que torna a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) diferente, o que torna A Reconexã® ( The Reconnection®) o algo real. Estará pronto para receber.


De quantas sessões irei precisar? Quanto tempo demora a receber uma cura?
Uma sessão – ou talvez até parte de uma sessão – pode ser o suficiente. Regra geral recomenda-se que considere a possibilidade de efetuar até três sessões. E, ainda que cada sessão seja especial, muitas pessoas afirmam que acontece algo de especial na terceira sessão. A cura ocorre num instante. O que leva “tempo” é a pessoa a decidir aceitá-la. Se receber tudo o que procura na primeira, segunda ou terceira sessão, é hora de se soltar e permitir que o processo se desenrole por si mesmo. Se não receber nada ao terminar a terceira sessão, pode ser que a Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) não seja a maneira mais apropriada para que receba o que está à procura neste momento da sua vida.
Soltar-se e permitir que o processo siga o seu percurso pode também aqui ser o mais adequado. As únicas situações em que se consideraria efetuar mais sessões são: se surgir uma nova situação, ou se sente melhorias claras, uniformes e reconhecíveis durante as três primeiras visitas e parece-lhe que falta um pouco mais. Então, aí sim, poderia considerar a possibilidade de efetuar mais algumas sessões. A partir daqui há que se deixar levar, dando tempo para que a cura ocorra.

A Cura Reconectiva ® (Reconective Healing®) não necessita de visitas ou intervalos regulares e repetições. Assim que receber as sessões iniciais você passa a possuir a sua própria mudança, a sua cura, a sua evolução. É seu. Ninguém lhe pode tirar isso. Nunca.


Onde é que posso encontrar outros terapeutas na minha área de residência?
Há duas formas de descobrir outros profissionais. A lista online Practitioner Directory contém os nomes e contatos de profissionais em todo o mundo e permite-lhe fazer uma busca específica no nosso site: TheReconnection.com.
Pode ainda encontrar praticantes na sua área de residência ao ser voluntário para ajudar em nossos seminários quando visitarmos o seu país. É uma excelente forma de conhecer outros praticantes e criar redes de apoio próximas.



******************************************************


Eric Pearl, The Reconnection, LLC, e qualquer pessoa associada a este trabalho, incluindo, mas não se limitando a The Reconnection® e/ou Reconnective Healing® não fazem nenhuma reivindicação, promessas, representações ou garantias e não oferecem nem o diagnóstico nem tratamento específico aos desafios de saúde. Você é o único responsável por cuidar-se e para continuar com o seu próprio tratamento e cuidados médicos.
.
Eric Pearl, The Reconnection, LLC, and anyone associated with this work, inclusive of, but not limited to The Reconnection® and/or Reconnective Healing®, make no claims, promises, guarantees, representations or warranties and are neither diagnosing nor treating specific health challenges. You are solely responsible for seeing to and continuing with your own medical treatment and care.
.
The Reconnection® e/ou Reconnective Healing® são marcas registradas internacionalmente. Para maiores informações acesse o site :

The Reconnection
• P.O. Box 3600 • Hollywood, CA 90078-3600
• 1 888 ERIC PEARL (1 888 374 2732 1 888 374 2732)
info@TheReconnection.com

• © 2010 The Reconnection, LLC



 MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ATENDIMENTOS OU ASSUNTOS LIGADOS:

 

www.reconexao.com.br

 
www.reconexaonobrasil.wordpress.com

sábado, 19 de maio de 2012

Como somos afetados pelas mudanças do nosso planeta

1,2,3,4,5,6...12 segundos caminhando para 1 minuto, seguindo para 1 hora após 24 e mais 1 dia completará mais 1 semana que concluirá 1 mês e começaremos mais 1 ano. E assim viemos e vamos. Os átomos se movimentam, a Terra se movimenta promovendo o nosso tempo com suas rotações em torno de seu eixo. Junto a Terra todos os planetas do nosso sistema solar também girando ao redor do nosso sol local. Nosso sol local com todo o nosso sistema giram em torno do Sol Central, Alcione.

Alcione é envolvida por um anel magnético chamado cinturão de fótons, e cada passagem da Terra sob este cinturão é necessário aproximadamente 12.400 anos, ou seja meio ciclo. Foi na Lemúria e depois Atlântida, agora com esta atual humanidade. Pela primeira vez há a chance de passarmos pelo cinturão em corpos vivos. Toda a hierarquia cósmica está focada neste evento planetário inédito. Eles, através de canalizações e centenas de outras ações estão nos orientando a elevarmos a nossa vibração energética.

Eis a Transição Planetária, independentemente de profecias, vidências, manuscritos, canalizações, avisos de ETs e tudo que haja relacionado a isto, ela é uma realidade científica e comprovada historicamente por várias civilizações. A “ciência moderna” (moderna? Parece piada, ela tem pouco mais de 100 anos se comparada aos milênios de muitas transições) já admite o cinturão de fótons, inclusive a fonte mais manipuladora, mentirosa e omissa, a NASA, também já anunciou o cinturão. Com isto quero dizer que, assim como todos acreditam piamente que depois da primavera vem o verão, procurando aprender um pouco mais além deste mundinho chamado humanidade de 3D, poderão aprender que a entrada no cinturão é uma realidade que marca o início desta atual Transição Planetária.

Ao redor do cinturão de fótons há uma enorme barreira chamada Zona Nula, que contém uma região de incrível compressão energética. É um lugar onde os campos magnéticos estão tão fortemente entrelaçados entre si, que é impossível para qualquer tipo de campo magnético tridimensional atravessá-lo sem ser alterado.

Este fato significa que o campo magnético da Terra e o do Sol devem ser transformados em um novo tipo de magnetismo interdimensional. Por conseguinte, vocês devem esperar uma mudança nos campos elétricos, magnéticos e gravitacionais da Terra. Tal mudança já está ocorrendo atualmente.


Cinturão de Fótons

O nosso sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da constelação de Plêiades.

No início da década de 60, astrônomos detectaram pela primeira vez, através de satélites, que Alcione possui à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de todos os sistemas que giram em volta deste sol central.

Este anel de poeira cósmica foi chamado de cinturão de fótons, representando um marco do início de uma expansão da consciência além da terceira dimensão.
Desde o início da década de 70, o sistema Solar vem entrando no cinturão de fótons e recentemente a Terra começou a interagir com ele, e gradativamente está avançando sintonizando-nos com a quarta dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione.
O Ponto Vermelho representa o nosso sistema solar.
O Ponto Amarelo representa Alcione, O Grande Sol Central.
A Linha Azul representa o cinturão de fótons.


O que é o Cinturão de Fótons?

É uma nuvem de poeira cósmica, de micropartículas de cargas totalmente positivas, desprendida do grande Sol central, denominada Alcione, que está situado nas Plêiades.

Ela é conhecida como nuvem de fótons ou cinturão de fótons e quer dizer cinturão de luz, ou nuvem de luz. Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética.
O cinturão de fótons tem uma dimensão imensa, por volta de 25.000 vezes maior que a nossa galáxia.

Esta grandiosa nuvem de poeira cósmica desprendida do grande sol central praticamente não se movimenta, ficando parada enquanto o nosso e também outros sistemas solares caminham de encontro a ela, no sentido anti-horário.
Imaginem o cinturão de fótons na forma de um imenso prato espalhado no cosmo. Imaginemos um ponto no lado A, à direita deste prato, e no lado esquerdo um ponto B.

O período que o Sistema Solar gasta para ir de A a B é aproximadamente 12.400 anos, e outros 12.400 anos para voltar ao ponto A novamente.

Isto significa que são 24.800 anos para que o Sistema Solar dê uma volta completa em torno dessa nuvem de fótons, e quando o Sistema Solar atinge um dos lados dessa nuvem de fótons, ocorrem várias mudanças em relação ao choque dessas micropartículas com outras partículas mais densas.

Todas as moléculas e átomos de nosso planeta passam por uma transformação sob a influência dos fótons que cria uma excitação molecular, gerando um tipo de luz constante, permanente.

Estas transformações que já estão ocorrendo em nosso planeta e também em todos os seres nele viventes, exigem uma readaptação a novos parâmetros, uma preparação especial para realizarmos uma mudança dimensional, além de uma maior expansão de nossa consciência.

Com isto, um novo campo de percepção está disponível para aqueles que aprenderem a ver os acontecimentos e fatos de outra forma.


Que mudanças no plano físico decorrerão da influência do cinturão de fótons?

As partículas deste gigantesco anel de fótons por serem totalmente positivas, alteram os prótons e elétrons de tudo aquilo que é matéria e que tem uma energia menor, inferior à energia desses fótons.

Isso provoca um choque, que poderíamos denominar choque anti-matéria.
Uma transição, uma mutação decorrida deste choque de partículas, potencializa nossos prótons e elétrons transformando-os em pósitrons (antipartícula do elétron), como se fosse uma só molécula, totalmente potencializada.

Um choque desse tipo com a matéria densa, ou melhor, inanimada, vai provocar alterações diversas; por exemplo, explosões do átomo dessas partículas densas, resultando em aumento de volume destas matérias, podendo provocar até rachaduras, deformações físicas, torções, explosões, etc.

Já o choque dessas partículas positivas nos seres vivos (homens, animais, insetos, etc.) que não estiverem na vibração compatível com elas, provocará praticamente a mesma reação que na matéria inanimada, ou seja, explosões nas células, nos átomos.
Nos pontos onde os fótons atingem, moléculas e mais moléculas vão explodindo, provocando infecções e sérios danos físicos no metabolismo de cada ser vivo.
Isto no homem significa doenças, hemorragias, tumores cerebrais, tumores cancerígenos, problemas cardíacos, mortes fulminantes, etc.


Então, de acordo com a densidade da matéria, ocorrerão vários danos.
A pessoa com uma energia superior, isto é, com energia compatível, igual ou superior à dos fótons, não sofrerá nenhum prejuízo, nenhum dano físico de maneira negativa.
Neste caso, o choque dessas partículas na nossa própria densidade, com os nossos prótons e elétrons, resultará em uma interação harmoniosa de nossos átomos com essas partículas positivas, e podemos nos beneficiar fisicamente, e até mesmo energeticamente, através da alteração mental.

O benefício físico que nós adquirimos com o choque vibratório seria mais imunização do corpo, alterações nas nossas glândulas, potencialização da nossa capacidade mental e física, facilitando o desprendimento da energia mental que atuaria nos objetos e a própria manipulação da energia interior em nosso próprio metabolismo, onde a imunização será de uma maneira muito mais ativa.

Nós estaríamos muito mais resistentes às inflamações , infecções, ou à quaisquer outros problemas que venham prejudicar o nosso sistema físico ou nervoso.

Compreendem agora o motivo de os Mestres através de canalizações pedirem que aumentemos a nossa vibração, ou seja, elevarmo-nos espiritualmente, crescer em consciência?

Quais as mudanças no plano espiritual, mental e vibracional?

No plano espiritual, provoca uma ampliação no nosso perispírito (nosso campo energético) potencializando, isto é, alterando a sua espessura energética em nossa mente, facilita fenômenos paranormais, tais como teletransporte, transmutação da matéria e até torção de objetos pelo poder da mente. Aumenta a resistência vital, com este acréscimo imenso na energia mental, de modo que, qualquer pensamento pode tomar uma forma na matéria.

Isto quer dizer que a forma pensamento vai ter uma manifestação, vai se tornar realidade, com a interação dessa energia.
No plano vibracional, tudo se acelera, tudo é muito mais rápido.
Até mesmo no nosso planeta, que já foi atingido por esses fótons, a velocidade do tempo é muito mais rápida.
Hoje, mal amanhece o dia, já chega a noite.
Está tudo muito mais acelerado, nossa vida, nossos pensamentos, nossas vontades. Isso na energia vibracional.


Quando tudo isso iniciou?

Esse processo é um fenômeno cíclico, que já aconteceu várias vezes desde o início dos universos.
As passagens através do cinturão de fótons provocam várias mudanças na estrutura geológica de todos os mundos densos e também no plano energético. Desde o início da formação de todo o cosmo, esse fenômeno acontece ciclicamente.

E mais uma vez o sistema Solar se aproxima do grande sol central.
Os fenômenos geológicos, climáticos, também são totalmente alterados.
Por exemplo, vai haver movimento das placas tectônicas no interior da Terra.
Não só a Terra, mas outros planetas também serão atingidos, todos os planetas tridimensionais terão sua estrutura física alterada, além da alteração climática, mudando sua temperatura, ou para mais positivo ou mais negativo.

Haverá muitas outras mudanças físicas, ativações de vulcões, muito desprendimento de gases, que poderia provocar uma fenda que cortaria o planeta ao meio, ou que cortaria uma boa parte da crosta terrestre, provocando explosões de gases no interior da Terra, derivado do petróleo e até mesmo a queima do próprio líquido negro.
A gravidade do nosso planeta vai diminuir por volta de um terço da gravidade atual.
Isso significa que tudo aquilo que é matéria, inclusive nosso próprio corpo físico, vai ter uma redução de um terço no peso.

Atualmente, o sistema solar está 1/3 dentro dessa nuvem de fótons, sendo que os planetas mais distantes do sol já foram atingidos de maneira intensa.
Cada micropartícula desta nuvem, é como se fosse 1/10 de um grão de areia, porém cada uma delas tem 1 bilhão de vezes a potência de um raio.
O seu núcleo é 1 milhão de vezes mais potente que cada micropartícula.
Em novembro de 1998, o planeta Terra já havia iniciado uma maior interação dessas micropartículas.

No mês de março de 1999 essa interação se intensifica ainda mais com essa nuvem de fótons.
E no mês de novembro e dezembro desse ano de 1999, o planeta já estará 1/4 dentro dessa nuvem de fótons, um choque maior por volta de 2006, quando não só o planeta Terra, mas todo o sistema solar estará envolvido dentro dessa nuvem de fótons.

Aí, sim, o período de transição se torna mais intenso e também os acontecimentos geológicos vão se dar com muito mais frequência, por exemplo, mudança na atmosfera climática, movimentos e elevação de placas tectônicas, terremotos, maremotos, explosões, etc.

Poderá haver também explosões de alguns planetas, não só do sistema solar, como de outras galáxias. Por isso, a presença de vários meteoros e meteoritos caindo na Terra, vários cubos de gelo vindos do espaço e outros objetos caindo na nossa atmosfera, ou sendo também arremessados para fora da atmosfera terrestre pelas explosões que aqui ocorrerem.


Como se preparar para esta interação com a Quarta e Quinta Dimensão?

A interação dessa energia de uma maneira positiva, é conhecida como a radiação manásica, ou seja, a conscientização da energia crística.
Essa potencialização é a mesma coisa que a aceleração do nosso GNA, para harmonização e imunização do corpo.

Na energia crística de transmutação, a pessoa não perde a sua matéria densa, ela se sutiliza e vai passar para uma dimensão superior, totalmente positiva.


Como nos preparar para não sofrermos esse choque de vibração, que pode resultar num processo negativo para nós?

Desenvolver a mente para que nossas ondas cerebrais se acelerem, que fiquem iguais ou superior a 17 ciclos por segundo ou 17 hertz.
O ideal seria que todas as pessoas fizessem um eletroencefalograma, no mínimo, a cada 8 meses, para constatar se suas ondas cerebrais estão hiper ativas, ou seja, aceleradas além do beta normal, que é de no máximo 14 ciclos por segundo.
É preciso estar no mínimo a 17 ciclos por segundo para se possa livrar das influências negativas dessas partículas, ou seja, transmutar a energia dessas micropartículas de uma maneira positiva, coordenando seus desejos e pensamentos para a realização deles, de modo que todo pensamento se materialize mais rapidamente.

Além disso, é necessário uma mudança de atitude, para a realização desta energia crística.
Nosso planeta, nossos corpos e nossa consciência, todos devem atingir e ressoar numa frequência bem mais alta e intensa, para acomodar a consciência Crística.
Todas as células de nossos corpos, todos os átomos serão rearranjados de modo que preparem nossos corpos atuais de densidade e mortalidade, num veículo de luz transformacional, capaz de facilitar esta Consciência.

Para realizar esta expansão de consciência é preciso fazer uma limpeza, tanto no corpo físico como no emocional e transmutar os miasmas, as influências deletérias a nós agregadas.

Responsáveis pelas doenças em nosso organismo, os miasmas são compostos de massas etéricas que carregam memórias genéticas, ou de vidas passadas, memórias de doenças que ficaram encruadas devido a antibióticos, poluição, química ou radioatividade.

Estes miasmas serão intensamente ativados pelo cinturão de fótons. Trabalhar o corpo emocional através de diversos métodos terapêuticos - psicológicos ou corporais - ajuda a liberar as energias bloqueadas em nossos organismos pela atuação destes miasmas.


O que significa Transição Planetária?

Todo esse processo de mudanças, transformações e transmutações significa transição planetária, ou seja, nós passaríamos da fase de ação para a transição, uma interação maior, onde tudo aquilo que é matéria densa, compatível com os tais fótons sutiliza e potencializa a sua carga, passando para uma dimensão superior, que nós chamamos de quarta dimensão.

O resultado dessa transição e desses acontecimentos para as pessoas que conseguirem superar e desenvolver uma potencialização e um melhor aproveitamento dessa energia transmutadora, será a transformação total do seu corpo, um corpo de mais energia do que matéria.

Assim poderá permanecer tanto no sistema solar, como em outros mundos paralelos, porque terão a interação na quarta dimensão e com a maior facilidade poderiam chegar até a nona dimensão.

A pessoa que passa por este processo, passará a ter maior domínio sobre a matéria, podendo até atravessar uma parede sólida com facilidade.
Por outro lado, tudo aquilo que não está compatível, não vai conseguir a transmutação, será auto destruído, entrará em combustão e explodirá.
Esta destruição ocorrerá, não só no plano denso, como também no espiritual, mental, físico e extra físico.

E todas aquelas pessoas que não estiverem preparadas e não conseguirem essa transmutação, com certeza morrerão, terão uma morte repentina, especialmente através de doenças citadas anteriormente tais como: hemorragias, tumores cancerígenos, etc, sendo que, até os animais passariam por isto.

A transição planetária oferece uma nova conscientização à humanidade, que podemos chamar da entrada da humanidade na Nova Era, na Idade da Luz.
Esse processo de conscientização da energia Crística é uma etapa que a humanidade urge em passar, para ampliar sua consciência e alcançar a tão esperada evolução superior.

Na atualidade, vemos que muitas pessoas ainda estão estacionadas no tempo, permanecendo violentas, egoístas e negando seu amor e respeito ao próximo, especialmente aos idosos, deixando-os abandonados, sem o menor carinho e proteção, sem a menor orientação do que fazer para se manterem protegidos.
Através de uma reorientação de nosso modo de vida, mudanças de atitudes e comportamentos, tendo mais amor, respeito, tolerância para com o próximo e para conosco, todos temos condições de nos livrarmos dos efeitos negativos destes fótons, bastando um pouco de interesse e disposição para promover estas mudanças.


E como realizar estas mudanças?

Através da prática regular de técnicas de aceleração mental, auto-estabilização dos chacras, desprendimento de energias negativas, armazenamento de energias vibracionais, entre outras, e, principalmente, através da busca do Eu interior, da realização do Cristo Interno, o que nos possibilitará estados cada vez mais ampliados de consciência, permitindo-nos a convivência com os seres de luz, habitantes de dimensões mais elevadas.
A transição planetária é um processo de transformações que já está batendo às nossas portas.

Não dá para ficarmos de fora.
Ela está chegando na forma de uma imensa nuvem de micropartículas cósmicas, onde nosso sistema solar estará totalmente mergulhado por vários anos.
As mudanças serão extremas, podendo ser muito dolorosas.
Ou não...

A humanidade está aprendendo uma lição importante nesta época, que é perceber a sua divindade, a sua ligação com o Criador Primordial e com tudo o que existe. A lição é perceber que todas as coisas estão interligadas e que todos fazem parte de tudo isso.
O resultado desta transição planetária, será a vivência de um período completamente novo para a humanidade, onde reinará mais harmonia e amor entre os homens.
Será a entrada da humanidade na "Idade da Luz" , o despertar da Consciência Crística.
Durante toda essa face, não estaremos sós; existem em todo o universo inúmeras raças, culturas e sociedades de seres com consciência mais ampla, cuja principal missão é dar orientação, apoio e até mesmo proteção a todos os planetas em fase de transição da terceira para a quarta dimensão.

O auxílio desses seres de luz, tem acontecido desde os primórdios da humanidade, através daqueles adequadamente preparados.
Porém, com a entrada do planeta no cinturão de fótons, este apoio dos seres já está mais amplo e se intensificará, de acordo com as necessidades.
Nossa missão nessa passagem é estarmos preparados, atentos e receptivos a essas emanações de amor e energias superiores provindas destas entidades de luz, e nos tornarmos conscientes de que somos canais de cooperação e suporte a estes seres, para que essa transição se torne mais suave e positiva para todos, reinserindo luz neste planeta e restituindo à Terra a seu propósito original - tornar-se um magnífico centro de troca de informação intergaláctico.

Anthonio e Thaís
http://minhamestria.blogspot.com